Como Criar um Canal no Youtube com Conta Verificada

Como criar um canal no YouTube com conta verificada é uma das tarefas mais simples quando se pensa em ter sucesso com vídeos, porém o diferencial está exatamente em ter uma “conta verificada”, para obter várias opções liberadas no seu canal do Youtube.

Vantagens de uma Conta verificada

É muito importante que o seu canal esteja configurado devidamente para que você consiga fazer as alterações as quais atrairão o público com mais efetividade.

Independente se você já tenha vídeos postados ou não, mas ainda não seguiu esses passos, eu sugiro que faça agora!

É um procedimento super fácil que o Youtube usa para saber se realmente é uma pessoa que está subindo um vídeo ou se o canal é fake ou está sendo automatizado de alguma forma. Para isso ele criou um mecanismo de checagem, onde você entra em uma página, digita o número do seu celular ou do seu telefone fixo, e o Google envia um SMS ou faz uma ligação. Nesta ligação/SMS você recebe um código. Inserindo este código no campo que pede, o Google libera várias possibilidades. São elas:

  • Monetização do canal;
  • Vídeos mais longos (com mais de 15 minutos);
  • Link externo;
  • Miniatura personalizada;
  • Se a sua conta foi criada a mais de 30 dias, você pode contestar disputas;
  • Vídeos não listados ou privados;
  • Transmissões ao vivo;
  • Personalizar o seu canal;
  • Lista de reprodução em série;
  • Hangouts On Air;
  • Acesso ao editor de vídeos.

A checagem pode ser feita logando no seu canal e clicando na opção “estúdio de criação”, depois “criar um canal”.

Para o próximo passo é extremamente importante que você já tenha o nome do seu canal definido. Pense bem antes de escolher o nome do seu canal.

A partir daqui você criou o seu canal e já pode subir seus primeiros vídeos.

Eu te convido a conferir o passo-a-passo desta dica no vídeo abaixo, onde eu informo todos os detalhes para você saber como criar um canal no Youtube com conta verificada. É só apertar o play!

Um grande abraço do seu amigo,

Michael Oliveira

Comente este post no Facebook