fbpx

Você não tem ideia de quanta gente que eu conheço, me pergunta:

Michael, que câmera você usa? Que lente você usa? Que microfone?”

Ok, então, eu resolvi fazer o vídeo a seguir (lá embaixo no final), e mostrar pra você e pra todo mundo que está curioso, a receita dos equipamento que eu uso para gravar meus vídeos!

Vamos lá?

Você vai ver neste vídeo:

  • Os principais equipamentos que eu uso para gravar um vídeo bacana
  • Dicas mais específicas, técnicas, macetes, para não estragar o seu vídeo

 

Existem equipamentos melhores do que os que eu tenho e existem os mais baratos, mas na minha opinião, o que eu tenho já proporciona alta qualidade para os vídeos que preciso.

Não é necessário que você tenha todo esse equipamento agora, você pode começar com aquilo que você tem, mesmo que simples. O importante é começar!  Isso aqui é só uma referência de como fazer a produção.

Algumas dicas

Aprenda a usar 2 câmeras (ou mais)!

Você pode ver que tanto neste vídeo, quanto em quase todos os meus outros vídeos, eu uso mais de uma câmera.

Por quê?

1- Facilita muito na hora da edição!

Imagina que eu cometo algum erro durante a gravação… Que eu engasgue uma palavra, que eu fale uma frase que eu não queria falar, ou qualquer coisa que eu percebo que não ficou legal. Na hora de editar, quando você tem 2 câmeras, faz este corte de uma câmera para a outra e não parece que você fez um corte, parece só uma transição normal.

2 – O vídeo fica muito mais bacana, mais dinâmico que só aquela câmera parada no meu rosto vários minutos.

 

Microfone

Gravei este vídeo embaixo da ponte (quase literalmente por poucos metros!), em um cartão postal aqui de Florianópolis. A Ponte Hercílio Luz. É um lugar lindo, mas que leva sério esse negócio de vento.

O que eu fiz para não entrar vento no meu áudio?

Nada mais simples e eficaz, coloquei o microfone por baixo da minha camisa, pregado por um alfinete.

A roupa ajuda a filtrar o vento, então, no dia que estiver ventando, coloque o microfone por baixo da roupa. Se a roupa não for adequada e o alfinete deformar a camiseta, você pode usar um band-aid e colar o microfone no corpo. Isso resolve o problema!

Vamos às câmeras

Usei como câmera principal uma Canon EOS T4i. É uma câmera prática de usar e com uma resolução de imagem muito boa. Totalmente Touch screen, as configurações dela estão todas na tela para ajustar cor, o brilho e o que precisar.

Nesta câmera escolhi usar uma lente bem fechada (a 50mm 1.14). Esta é uma lente de alta qualidade veja o post de uma aula sobre esta lente), e que exige uma distância distância focal de pelo menos 3 metros entre o objeto e a câmera, para entrar no enquadramento.

Você não precisa destinar sempre a sua melhor câmera como principal. Pode escolher a que quiser.

Gripe

Ainda não! Não é essa gripe!

É um acessório que acopla 2 baterias que funcionam em série na sua máquina, ao invés de 1 como normal. Isso já aumenta a autonomia da bateria e o tempo de gravação. Ainda tem outro compartimento para colocar pilhas recarregáveis. Então, com Gripe, você pode sair pra rua com 2 baterias carregáveis e um jogo de pilhas carregadas que, pelo menos não terá problemas de falta de bateria no meio da gravação.

2ª Câmera

Usei como 2ª câmera a Canon 70D. Nela deixei o microfone.

Você já deve ter visto eu usando este microfone nos meus vídeos, é o Sony UWP – v6. Ele tem 2 caixinhas: a primeira que está diretamente conectada ao microfone (aquele grudado na minha roupa), que transmite o sinal de áudio pra segunda, que está plugada em cima da câmera, e é o receptor. O áudio é transmitido sem fio.

Para gravar de perto

Recentemente eu comprei uma lente, sensacional para gravar com uma proximidade maior, a Sigma 24-70mm 2.8.

Ela ajudou muito nas minhas produções, porque é uma lente BEM CLARA. Com esta, eu consigo gravar vídeos pertinho da lente sem o menor problema (o que seria impossível com a lente 50mm). Ela serve para fazer vídeos como entrevistas, ou vídeo que você precise mostrar um plano mais aberto.

Não se contente com dois. Três é melhor!

Eu procuro ainda, ter sempre um 3º equipamento. Um extra para fazer um vídeo com câmera na mão (como usei o celular para mostrar os outros equipamentos neste vídeo). Dá um tom forte de realidade e eu fico livre de tripé, podendo pegar mais da cena.

Um conselho valioso…

Algo que eu sempre falo para os meus alunos:

SEMPRE que for a gravar, teste TUDO!

Leve o seu computador (algo que você possa visualizar bem o seu vídeo). Não confie no display da câmera!

Assim que ajustar os detalhes para começar a gravar (câmera, ângulo, enquadramento, luz, áudio e etc..), grave um pedacinho de vídeo. Tire o cartão e teste no seu notebook. Veja se aquele ISO está certo, velocidade, abertura, enfim… TUDO!

Você não vai querer ter surpresas quando terminar o vídeo e ver um fundo estourado, uma cabeça cortada ou qualquer coisa assim. Está investindo tempo, gasolina, horas de trabalho não só gravando, mas depois editando. Não dá pra errar por não testar!

Espero ter contribuído mostrando pra você, um pouco mais sobre os equipamentos que eu uso. 

Confira este conteúdo completo no vídeo abaixo.

Curta, comente e compartilhe!

Michael Oliveira

Michael Oliveira é um apaixonado por vídeos e vem ensinando empreendedores a criar um negócio altamente lucrativo através da metodologia da Produtora Enxuta, que é mais do que uma produtora comum... uma verdadeira Agência de VideoMarketing para negócios locais!

Visualizar todos os Posts

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *